Musa Paradisiaca


Musa paradisiaca é um projecto artístico de Eduardo Guerra (Lisboa, 1986) e Miguel Ferrão (Lisboa, 1986) centrado no diálogo.
Assente em parcerias temporárias com entidade de variada competência, Musa paradisiaca assume diferentes formas, mantendo um carácter discursivo e participativo. Daí deriva a proposta para a criação de uma família pensante que, a várias vozes, se afirma.
Musa paradisiaca tem realizado diversas exposições, sessões e apresentações, nacionais e internacionais, entre as quais as exposições individuais Man with really soft hands (Galeria Múrias Centeno, Lisboa, 2017), Masters of Velocity (Dan Gunn Gallery, Berlim, 2016) e Alma-bluco (CRAC Alsace, Altkirch, 2015); as exposições colectivas Objectos Estranhos: Ensaio de Proto-escultura (Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Guimarães, 2016) e Le lynx ne connaît pas de frontières (Fondation d’Entreprise Ricard, Paris, 2015) e as performances Cantina-Máquina (Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto, 2015), Como se apanha um fugitivo? – Mostra de objetos conversáveis (CAM – Fundação Calouste Gulbenkian, 2013) e Tarefas impossíveis (O Criado do Cenáculo) (Palais de Tokyo, Paris, 2013).

musaparadisiaca.net/


Textos

• Musa Paradisiaca