Óscar Faria


Porto, 1966.
Crítico de arte, ensaísta e doutorando em História de Arte Contemporânea – Universidade Nova, Lisboa, onde prepara uma tese acerca da obra de Álvaro Lapa. Nos últimos anos tem vindo a desenvolver trabalho curatorial não só no Sismógrafo, Porto, mas também na Fundação de Serralves e na Culturgest. Entre 1992 e 2011 foi jornalista e crítico do jornal Público. Director artístico da galeria Quadrado Azul (2012-2013) Bolseiro da American Center Foundation (2008).
Em 2004 e 2005 editou o programa Magazine Artes (RTP 2), actividade da qual resultaram cerca de 100 programas. Autor do documentário “A Segunda Casa” (RTP 2, 2005), acerca da obra de Helena Almeida. Colaborou com várias publicações nacionais e internacionais, como Purple Prose, Camara Austria, Concreta, Jornal dos Arquitectos, Flauta de Luz, Confidências para o Exílio, etc.
Escreveu inúmeros ensaios, entre os quais se podem destacar aqueles acerca dos trabalhos de Rui Baião, Hernâni Reis Baptista, Vasco Barata, Artur Barrio, Gil Heitor Cortesão, Luis Paulo Costa, José Pedro Croft, Paulo da Costa Domingos, Priscila Fernandes, Renato Ferrão, Felix Gonzalez-Torres, Heinz Peter Knes, Álvaro Lapa, Pedro Morais, Paulo Nozolino, Rui Nunes, Bruno Pacheco, João Queiroz, Sebastião Resende, Thierry Simões, Francisco Tropa, Pedro Sousa Vieira e Danh Võ.


Textos