Editorial #1

Flávia Violante, Rita Salgueiro

A Re∙vis∙ta define-se como publicação de reflexão, crítica e divulgação com foco nas artes visuais e particular incidência na produção artística contemporânea. Centrada no campo artístico português, considera de forma coerente as relações com o contexto internacional. Circunscreve-se num espectro de acção abrangente e simultaneamente condicionado. Com uma equipa de três elementos, incluindo a designer que nos acompanhada desde a Revista 4, mantemos o caminho da auto‑publicação e da impressão em papel. Simplificámos, depurámos e assim, texto a texto, sílaba a sílaba vamos construindo a Re∙vis∙ta. Sem periodicidade fixa, cada número será editado respeitando o tempo necessário para nos aproximarmos dos objectivos que a cada momento estabelecemos.

Neste primeiro número ficamos a conhecer duas obras de Melanie Gilligan através da escolha da artista Mariana Silva; convidamos o Sismógrafo a apresentar na primeira pessoa o projecto que desenvolve no Porto desde 2014; e sobre o problemático, mas quase esquecido MNAC–MC, contamos com as respostas de Sara & André e Catarina Rosendo. Este conjunto de artigos ocupa dois níveis na estrutura da revista, envolvendo o núcleo central destinado à análise de exposições (por vezes em anacronia) e um espaço dedicado a outros formatos, que neste número inclui: uma reflexão da Kunsthalle Lissabon sobre a ideia de internacionalização da arte contemporânea portuguesa; a resenha crítica de Gerbert Verheij ao livro e exposição Mareperlers i ovaladors do catalão Perejaume; e em versão pergunta-resposta, um balanço sobre o que foi o Parkour. Finalmente agradecemos o destacável a cargo dos Von Calhau!.



Keywords